Cadastre-se aqui para receber as novidades sobre Cursos, Workshops e Palestras! >>

   
     (11) 98555-8076 / juliablanque@terra.com.br
Tap To Call

A Vida Emite Sinais

:: por Júlia Blanque ::

“… E assim, foram se passando os dias, as semanas e os meses.”
                    (texto extraído do livro Reencontro com Você)

Quando terminei a entrevista ao vivo, com o simpaticíssimo entrevistador, Jadir Albino, no seu programa de TV ─ Fronteiras da Ciência, ─ não pude acreditar na enorme quantidade de pessoas que estavam me enviando e-mails, falando de estranhas “coincidências” e  “sinais”, ocorrendo em suas vidas! Sim, este fato ocorre com todas as pessoas e, se você ainda não se deu conta disto, está na hora de prestar atenção!

─ Quando aparecem tantos números 11, na mesa do restaurante que escolho sentar, na chapa do carro à frente, no relógio; como por exemplo 11:11… às vezes outros números seguidamente, o que pode ser? Estou em uma fase de mudanças em minha vida e à procura de um direcionamento. Não quero repetir os mesmos erros do passado.
─ Percebi que, coincidentemente, há meses, estou pensando em determinada coisa e, de repente, ouço no radio, justamente a última palavra que acabei de pensar! Muitas vezes, estou processando uma ideia e, ao mexer na estante, um livro cai abrindo-se em uma página com um incrível texto, que me responde com exatidão, o que precisava saber naquele momento!
─ Acontecem coisas inexplicáveis em minha vida! Estou trabalhando dentro de um escritório fechado e uma pena aparece voando bem no meu nariz! Qual a explicação?
─ Estava no metrô e pisei em um pedaço de fita amarela no chão, à qual não dei muita importância… Ao chegar em casa, uma amiga me visitou, entregando-me uma lembrancinha com uma fita amarela, adornando a caixinha. A fita era igualzinha à que havia pisado no metrô. Que coincidência! Isto é um aviso?

Estes são fatos, cada vez mais comuns, estão ocorrendo aos que estão em busca de um sentido maior para a vida e esta responde, a todo momento, através de sinais.
Os sinais são antigos, desde milênios a humanidade procura uma conexão, um entendimento de sua própria existência e, sempre, obteve suas respostas através de símbolos, sinais que a própria vida responde aos que estão abertos para essa comunicação.
Algumas pessoas me questionam se é preciso ser sensitivo para conseguir esta “comunicação”. Respondo, com toda segurança, que não! Só é necessário uma coisa, “pedir”!
Mas, quem responde através destes sinais?

Não seriam estes apenas coincidências de uma imaginação fértil ou, será mesmo que, Deus ou alguém, nos escuta e responde, orientando a nossa jornada terrena?
Existe uma força, uma poderosíssima energia a qual permeia toda a criação. Está cientificamente provado que essa “energia” se manifesta onde colocamos o foco e, isso nada mais nada menos é, que o Universo respondendo a todo o momento.
Aqui, não estamos falando de crenças ou religião, não importa se quem responde é Deus, Anjo-da-Guarda, Preto-velho, Mentor, Eu Maior, Centelha Divina, ou o seu Santo de devoção preferido.
Se “Eles” nos acompanham, desde os tempos mais remotos, e ouvem nossos pedidos, ou seja, sabem exatamente o que precisamos, então porque precisamos pedir?É simples. A resposta é por que existe o livre arbítrio!

Precisamos sentir “vontade” e uma forte necessidade de saber o que desejamos ou não queremos mais, em nossas vidas. A partir do momento que temos consciência de nossas escolhas, vem o segundo aprendizado ─  ser responsável pelas próprias escolhas e desejos.
Se procuramos respostas e direcionamento, para se obter uma vida mais feliz e plena, porque não seríamos atendidos?
Muitas pessoas têm medo, não querem acreditar, e preferem seguir suas vidas sem uma ligação com a Centelha Divina, ignorando os sinais e buscando outras altenativas. Estas procuram suas respostas através de outras pessoas, que julgam serem especiais e dignas de “ouvir” e “sentir” esta Energia que permeia tudo.
Somos todos especiais e dignos desta conexão, ela habita dentro de nós e fora de nós.

“Coincidências não existem!”

Todas elas são sinais que mostram que você está no lugar certo e na hora certa e, que nunca estamos sós.
Tudo e todos estão interligados entre si e a uma conexão maior!
Voltando às perguntas iniciais, sobre ver frequentemente o número 11:11 ou, outros números seguidamente,  significa que o universo estava mostrando que essa pessoa, não estava naquele lugar à toa e, por algum motivo, era necessário estar naquele lugar e naquela hora. A preocupação de não querer repetir mais os mesmos erros do passado, será atendida, através de experiências novas que a própria vida se encarregará de trazer. Tudo o que é necessário é “apenas confiar na vida”, e estar realmente aberto ao novo.

Esta é a maior dificuldade das pessoas ─  vencer os apegos.

As pessoas esquecem que nada é ao acaso e sempre, ao se fechar uma porta, abre-se outra.

É assim que pensam as pessoas felizes e de sucesso. Estas confiam na vida, têm o foco no presente e não se estressam levando tudo a ferro-e-fogo, porque sabem que, se algo não aconteceu, era porque não era para ser!

Às vezes, acontecem coisas inexplicáveis, num primeiro momento (como o caso da pena que apareceu no escritório), justamente para que percebamos que não estamos sós, e que tudo pode acontecer. Milagres existem e, pequenos destes, acontecem a todo o momento.

A própria vida é um milagre!

Você está aqui, lendo este artigo, porque venceu uma corrida de milhões de espermatozoides. Você foi o “único” vencedor e conseguiu chegar até aqui… (pense nisso!)

Muitas pessoas estão passando por grandes transformações, outras estão iniciando uma nova fase, sem pensar em tantas cobranças interiores, sem a necessidade de ter sempre que haver um culpado. Estas se tornam mais leves, mesmo diante do caos exterior e, por onde passam, são notadas pela sua luz e brilho próprio.
Cada vez mais, pessoas meditam, procuram fazer a diferença e estão se fortalecendo, reconectando-se com a Centelha Divina.

“… Muitos têm coragem para enfrentar o medo e recriar suas vidas,
numa nova jornada de realidade, tendo o aprendizado do passado como lição para o presente.”

 


Por Júlia Blanque.
Publicado Originalmente na Revista Estilo Fashion, em 19/05/2011.
http://www.revistaestilofashion.com.br/a-vida-emite-sinais/

 

 

Post Tagged with , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>