Cadastre-se aqui para receber as novidades sobre Cursos, Workshops e Palestras! >>

   
     (11) 98555-8076 / juliablanque@terra.com.br
Tap To Call

Inteligência Emocional: o Caminho do Sucesso e da Felicidade

Aprenda a manter-se motivado, diante de pressões e exigências, sem perder o foco e o equilíbrio. Encontre e realize seus propósitos de vida e seja realmente feliz.

Nunca, em toda a história da humanidade, o ser humano teve acesso livre a tanto conhecimento. Depois da Revolução Industrial, que alavancou o sistema capitalista, a humanidade avançou em descobertas e invenções que aumentaram a velocidade do transporte, a facilidade de comunicação e o acesso à informação. Desde  a prensa de Gutenberg, a máquina a vapor, o automóvel, o jato, o satélite, o telégrafo, o telefone , o rádio, até o computador pessoal com o chip. Com estas tecnologias ingressou à mais fascinante de todas invenções tecnológicas da comunicação: a internet, na década de 90, e com ela, a globalização. 

Nós precisamos perceber que somos efetivamente membros de uma única comunidade GLOBAL; moramos juntos nessa mesma ilha chamada TERRA e, nesse lar, formamos uma grande família humana, que precisa diminuir os conflitos internos e externos de cada indivíduo. Nunca estivemos tão próximos a tudo e a todos, e nunca estivemos tão sozinhos, tão desmotivados, tão depressivos e infelizes!

Nos levantamos já plugados a e-mails, via Iphones, Ipods, Tablets e outros “dispositivos”  (será que positivos?) eletrônicos que parecem nos poupar tempo mas, na realidade, nos roubam o tempo para estar conosco mesmos. Basta visitar os consultórios psicológicos, abarrotados de ansiosos e depressivos e perceber que, mesmo nas classes mais abastadas, 90% destas pessoas, que pouco lhes falta, se dizem infelizes, e não conseguem com seu dinheiro comprar a tal felicidade.

O fato é que muitas pessoas estão vivenciando a sensação de se sentirem “por fora” e acabam se distanciando de si mesmas pela pressão a dar mais atenção ao externo e, por não conseguirem acompanhar a velocidade tecnológica que exige constante atualização: “Me sinto insegura e desatualizada, quando converso com meu sobrinho e vejo que não tenho tempo para responder a tantas redes sociais”. “Preciso ganhar mais, preciso atualizar meus aparelhos, minha TV não é High Definition e meu celular não é Touch Screen!”

Analisando o ditado popular, se, por um lado, sabe-se que o dinheiro não traz a felicidade, então quando ele manda buscá-la? O sucesso, para muitos, gira em torno de alcançar patamares mais elevados de vida, mas se esquecem que, quanto mais se tem, mais problemas também se tem para administrar mentalmente e emocionalmente! Com tantas coisas para se gerenciar ao mesmo tempo, as tomadas de decisões se tornam mais complexas, e a vida exige que se esteja preparado para não entrar em colapso, com o stresse gerado pela demasiada tensão externa.

A pergunta que você deve estar pensando agora é, porque algumas pessoas conseguem administrar sua agenda diária com maestria, realizar múltiplas tarefas ao mesmo tempo, administrar conflitos e diferenças entre membros da equipe no ambiente corporativo, tomar decisões instantâneas, resolver problemas rapidamente e, ter um relacionamento afetivo estável e equilibrado?

Sem dúvida estamos falando de pessoas que têm mente aguçada, conduta coerente e profissional, têm empenho e eficiência; mas, e quanto ao aspecto emocional?

No ambiente profissional, a competência e o comprometimento sempre foram fundamentais no cotidiano de líderes e funcionários, porém houve uma grande mudança de referencial nos últimos anos, com o mercado de trabalho cada vez exigente e em constante transformação.  Se antes, o desejado eram pessoas com elevado grau de conhecimento técnico, que trabalhavam muito e produziam bastante em poucas horas; hoje o que se busca são profissionais que também saibam administrar suas emoções com inteligência e, consigam alcançar bons resultados de forma integrada e em equipe, “resolvendo problemas”.

No campo afetivo-sexual, dados recentes em pesquisas nacionais, mostram que os ideais românticos das mulheres no sexo oposto são segurança, maturidade, companheirismo, atenção e gentileza; sentem atração pela inteligência, postura, visual charmoso e senso de humor. Para os homens, o que lhes atrai nas mulheres são beleza, em primeiro lugar, seguida de corpo atrativo e inteligência; buscam mulheres companheiras, inteligentes, resolvidas e equilibradas, para um compromisso duradouro.  A junção de todas estas características não garantem o sucesso e a longevidade nos relacionamentos, visto o crescente número de separações e divórcios no cotidiano diário. É preciso também cumprir com as promessas estabelecidas e, superar as espectativas, num exercício de conquista e manutenção do amor.

Depois de um pesado dia de trabalho, ao chegar em casa, espera-se encontrar paz, carinho, alguém que possa se dividir os problemas, somar forças com inteligência e agregar valores com equilíbrio emocional.

O mundo atingiu o patamar de 7 bilhões de seres humanos e, cada vez mais populoso, com cidades abarrotadas de carros e espaços públicos raramente vazios, onde quer que se esteja, se você deseja realizar seus objetivos, tem que ter paciência, saber se comunicar e conviver habilmente com pessoas tão diferentes e únicas!

Surge uma questão desafiadora: como gerenciar o emaranhado de emoções, que afloram à mente, toda vez que surgem desentendimentos, conflitos, frustrações e problemas, que orbitam muitas vezes os ambientes de trabalho e familiar?

A Inteligência Emocional (IE) tem sido cada vez mais valorizada na habilidade do gerenciamento das diferenças nos relacionamentos interpessoais, e tornou-se um dos aspectos mais importantes no sucesso profissional e emocional do ser humano. A contribuição da IE reside na Inteligência do Coração, que “agrega conhecimento aprendido e sabedoria”; é um equilíbrio interior, que efetua um perfeito entendimento entre razão e emoção, e observa pensamentos e sentimentos de forma inteligentemente conectada.

Pessoas que sabem lidar com suas emoções, como por exemplo, controlar a própria raiva e a inveja no ambiente corporativo, aceitar e compreender as limitações do cônjuge e trabalhar a decepção, têm equilíbrio mental, não perdem o foco, alcançam destaque e sucesso profissional e, dificilmente tem relacionamentos problemáticos. A IE está relacionada ao autoconhecimento e a autopercepção que leva a superação de limites e, assim como a autoestima, ela deve ser exercitada para o desenvolvimento e capitalização dos potenciais inatos de cada indivíduo.

É claro que, oscilações emocionais acontecem com qualquer ser humano, dentro de um limite de normalidade, ou seja, sem ir toda hora do fundo do poço para a euforia, da raiva para a amorosidade. Em mulheres é preciso mais atenção, cujo estado de ânimo se altera com maior frequência e intencidade que nos homens, como fruto de picos hormonais e da própria natureza feminina, que geralmente é mais sensível e receptiva.  Com certa capacidade de autoavaliação, consegue-se equilibrar e amortecer as emoções explosivas, mesmo diante dos obstáculos emocionais. Pessoas guerreiras com autoestima elevada, não se deixam ficar prostradas por muito tempo, porque sempre têm objetivos a realizar.

A consultora em desenvolvimento, Júlia Blanque, com vasta experiência de apoio  pessoal, familiar e corporativo revela que: “Para a superação de limites é preciso ter motivação. As pessoas que se encontram ansiosas ou em estados de depressão perderam a motivação no tempo presente, apresentam sintomas de distanciamento de si mesmas, não conseguem encontrar alegria ou prazer no que realizam, passaram a viver em torno de expectativas de realizações no futuro e na saudade de tempos prazerosos vividos no passados.” Baseada em sua vivência pessoal e profissional ,  Júlia Blanque já sentiu este drama e ensina que, para se reencontrar é preciso deter-se por um tempo, para encontrar um novo sentido com relação ao caminho da vida e resgatar sua conexão com o lado espiritual. Enfatiza que a depressão, a tristeza profunda conhecida como a doença deste século, é o resultado da fuga inconsciente da pressão. “É a forma não resolvida de descompressão, por não saber lidar com as emoções, como a ira e a tristeza, e com o medo da pressão das responsabilidades, ocorrendo a perda do autocontrole emocional.” Ocorre uma crítica interior muito severa, que insentiva uma competição interminável! O indivíduo movido pela pressão do meio, vive o drama da insegurança de não ter pleno domínio da situação que a dinâmica do dia–a-dia impõe.

“As pessoas precisam encontrar tempo para o que é essencial, devem praticar a auto-observação e detectar onde e porque estão deixando de se sentirem plenas, em suas atividades diárias.”

Um indivíduo com IE elevada, conhece suas fraquezas e suas riquezas, sabe pontuar e se posicionar de maneira clara, transparente e franca, tem responsabilidade e coerência entre suas atitudes e pensamentos. Apresenta uma autopercepção mais desenvolvida, é mais confiante, percebe características positivas em si mesmo e nos outros, sabe o que quer e valoriza o seu tempo e o das demais pessoas, e sempre aproveita as oportunidades que surgem no seu destino. Dificilmente tem tempo para ficar depressivo, porque “sua motivação está no prazer de realizar”, e não pelo desejo de competir, pela vaidade ou pelo ego, mas sim, porque escolhe cumprir seu papel na sociedade de forma útil, contribuindo com sua experiência e seus valores. Se preocupa com a família e com o próximo, pratica o voluntariado e dá valor à existência; procura se cuidar, não se expõe à riscos desnecessários, numa atitude de respeito à própria vida, aos que tem vínculo emocional e aos seus dependentes, porque tem amor-próprio. Sabe amar não de forma individualista ou egocêntrica, e sim da forma mais pura e próxima da essência, porque aprendeu com as mazelas da vida, a valorizar o que é essencial. A alegria de viver não está sustentada por um único pilar, ou seja, a razão de existir não depende exclusivamente de seu emprego ou do vínculo afetivo com o amor de sua vida. Sua existência está apoiada na realização de um conjunto de conquistas e objetivos alcançados ao longo de sua existência, pela sua motivação, competência, empatia e network.

O autoconhecimento, a autopercepção, a motivação e a habilidade interpessoal fazem parte de uma IE desenvolvida. Diante de novos desafios ou de alguma tensão emocional, pergunte-se:

O que eu estou sentindo neste momento? Porque estou assim? Estou com medo ou me sinto confiante no fluxo da vida? Estou sendo positivo(a) ou negativo(a)? O que é importante para mim? Para que minha vida tenha sentido, em que aspectos sou realmente bom(a), melhor e útil no que faço, para contribuir com esta família GLOBAL? Que atividades me fazem bem?  O que vai me fazer sentir melhor e que só depende de mim?

Conforme a(s) resposta(s) que surgir(em), avalie como pensar de forma positiva e diferente, encontre uma solução com base em fatos reais e não em conjecturas, faça o que seu coração mandar se sentir melhor. Organize –se, determine metas de curto, médio e longo prazo, sempre em termos realistas e factíveis, objetivando o princípio da evolução de sua pessoa, em todos aspectos. Faça com que cada ação diária esteja sempre direcionada para chegar, cada vez mais, próxima dos seus objetivos de vida e valorize o tempo e a vida preciosa que você tem. Conheça-se melhor para aumentar a autoconfiança, o poder de suas habilidades e competências, tomando atitudes objetivas e com bom senso.

Lembre-se: você pode se adaptar com flexibilidade, mantendo a persistência para alcançar suas metas; portanto, comporte-se de forma “positiva e construtiva”. O que você pode fazer de melhor, para resolver a situação? Coloque-se no lugar do outro, despertando o seu lado amoroso e mediador de conflitos. Enxergue as diferenças e veja como pode ajudar. Como nada é ao acaso, talvez você esteja sendo testado pela vida, e essa é a sua chance de crescer e mostrar sua Inteligência Emocional! Nunca é tarde para investir em você, na sua formação como pessoa e na sua carreira, busque aperfeiçoamento nas áreas que precisam de mais empenho:disciplina, organização, conhecimento, relacionamentos, autoestima e amor-própriol.

Você chegou até aqui! Talvez seja o sinal mostrando que, tudo o que você precisa e acredita, sempre vem ao seu encontro. Aproveite os desafios, com eles ocorrem as evoluções. Seja feliz,
você merece!

 


Por Júlia Blanque.
Publicado Originalmente na Revista Estilo Fashion, em 07/05/2012.
http://www.revistaestilofashion.com.br/inteligencia-emocional-o-caminho-do-sucesso-e-da-felicidade/

 

2 Responses so far.

  1. SUELI VENTURINI disse:

    GOSTEI DAS PUBLICAÇÕES GOSTARIA DE RECEBER MAIS E SABER SOBRE LIVROS DE AUTO CONHECIMENTO, UM ABRAÇO.

    • Julia Blanquw disse:

      Olá Sueli, veja minhas postagens no FB , palestras e publicações. Estarei ministrando curso de autoconhecimento profundo, dia 30/ago será o mais próximo. entre em contato para maiores informações, Obrigada pelo retorno positivo, abraços e luz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>